Kenneth Rexroth

De Protopia
Ir para: navegação, pesquisa
Rexroth.jpg
Kenneth Rexroth (1905 - 1982) foi um poeta, tradutor, ativista e ensaísta crítico norte-americano. Foi um dos primeiros poetas norte-americanos a explorar em seu trabalho formas tradicionais da poesia japonesa. É considerado uma das figuras centrais do chamado Renascença de São Francisco, e um dos pais da Geração Beat.

Rexroth chamava-se Kenneth Charles Marion Rexroth e nasceu em South Bend, Indiana, tendo sido educado em casa por sua mãe e se inscrito no Instituto de Arte de Chicago após a morte desta. Em Chicago, nesta época, frequentou a companhia de libertários, ativistas e artistas, e foi preso em uma batida da polícia em um bar, alegadamente por ser sócio de um bordel. Nesta época, viajou muito pelo interior dos EUA, conhecendo também o México e a América do Sul, ficando, também, uma semana em Paris, onde conheceu Tzara e os surrealistas. Passou a admirar as formas de convívio comunais como as dos monges, por exemplo, as quais, na sua concepção, teriam dado origem a um comunalismo leigo relacionado ao comunismo e ao anarquismo. Em 1927, casou-se pela primeira vez, indo, após isso, viver em São Francisco, onde viveu até o fim da vida, tendo, no entanto, tido várias esposas ou companheiras ao longo desta. Em 1949 viajou à Europa com uma destas esposas. Rexroth foi professor na Universidade da Califórnia, Santa Bárbara de 1968 a 1973. Tornou-se famoso entre os estudantes e repudiado pela administração por suas observações espirituosas e inflamatórias sobre as tendências de anti-intelectualismo e sobre a preguiça no campus.

Escritos

Livros


Escritos

Ligações externas


Textos

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z